“Até morta teria de ser tua, até assim sem vida me amarias sem fim.

Esses olhos que me querem ver mais bela, querem-me ao teu jeito, dependendo da lua que cai sobre ti!

As mãos com as veias salientes que se deslocam para o meu pescoço e param perto, muito perto da minha pele, é dificil parares não é?

O cinto que apertaste e que seguravas com força até eu tentar soltar-me de ti.

Ser perfeita para ti, ser quem tu és, encontraste o que nunca pensaste existir mas enquanto não encontraste a pessoa certa foste-te divertindo com as erradas!

A forma como por vezes estamos tão perto e não nos olhamos, porque estamos focados em pormenores de nós, coisas que eu nao vejo em mim e outras que tu não vez em ti, nós vemos mais, mais além, nós somos cruéis e amantes de pecados!

Como fico a perder a respiração?

Como fica a minha boca a pedir-te ar?

Como te sentes quando dizes aguenta mais um pouco, tu consegues!?

Como aguentas resistir ao meu sangue?

È dificil senti-lo a bater fortemente em circuitos fechados debaixo da tua pele, por vezes queria abrir-te e provar-te, mas não te faço mal por nada deste mundo, nem pelo maior dos desejos!

Pinta-me os lábios com o rouge de alguem, deixa-me sentir esse sabor e beija-me para o sentirmos juntos…

Agarra-me o rosto e olha-me com esse amor cheio de tudo, sopra-me e arrefece os meus anseios de ganhar forças brutais e sair na aventura do que vou encontrar pelo caminho!

Juntos, seguimos juntos em sonhos a preto e branco, enrola a estrada atras de nós e coloca-a na nossa bagagem, não quero que sigam o nosso rasto.

Vamos assim pálidos para um local que aceite ser nosso, que seja virgem e que esteja a aguardar a nossa chegada para nascer, vamos ser adubo de ideias desconcertantes, vamos criar flores que cantam e arvores que gritam se invadirem o nosso espaço.

Vamos fazer chá de noite e contar historias das nossas mentes, historias não acontecidas mas tambem não adormecidas.

Vamos andar de baloiço e brincar na agua, podes obrigar-me a ficar lá debaixo, estou a agarrar a tua mão e sei que me puxas para cima quando quiser voltar.

Não tenhas receio de uma posição minha de precaução, não tenho pensamentos nesse sentido, estão todos em direcção ao futuro, o passado esta enterrado, não serei eu a agarrar na pá prometo-te!

Eu & tu faremos o crime perfeito!” 

Casanova do Bairro Alto

fonte: umlugarprofundoeinfinito.blogspot.

 

Imagem

 

About Casanova do Bairro Alto

www.facebook.com/casanovadobairroalto
Aside | This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s