Navegar é preciso

Os grandes filósofos sempre se perguntaram qual é o verdadeiro sentido da vida, sempre se procurou essa formula secreta. 
Pois estou cada vez mais convencido que só se pode viver sem sentido, sem rumo, como um Veleiro perdido num mar de corpos nus, que navega a vinte nós como o nó que me fica na garganta por não te encontrar neste mar, 
Caravela errante ao sabor de beijos empurrada por desejos de pele estranha,
Barca que rompe as ondas da paixão pelo desconhecido do teu corpo, que sonho descobrir, encontrar, revisitar. 
Veleiro perdido e sem porto, que atraca na luxuria, no pecado, carrega dentro marinheiros da perversão, 
Barco pirata que saqueia e pilha corpos com desdenho para se manter à tona e no entanto sempre pronto a naufragar quando precisas de bóia de salvação. 
Procuro o meu farol no meio de um mar de sorrisos estranhos, reconheço a luz que chega de um olhar distante, ausente no meio da tempestade, e no entanto quente.
Eu sou barco e tu és mar, navegar é preciso.

Giacomo Casanova do Bairro Alto 

Image

(foto: spencer Tunick)

 

About Casanova do Bairro Alto

www.facebook.com/casanovadobairroalto
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s