Amo-te…. como foi vulgarizada esta palavra, obrigada a bater a estrada para sobreviver qual meretriz,

Amo-te….
como foi vulgarizada esta palavra,
obrigada a bater a estrada para sobreviver qual meretriz,
dita por obrigação, serventia, adoração, idolatria, necessidade, falsidade, dita por tantos motivos em vão que se tornou quase numa palavra puta que vai com a melhor oferta.
Dizem amo-te mas na realidade dizem agora és meu,
gostam de ti livre mas como agora te amam deixas de ter direito à tua liberdade, passas a estar num tipo de liberdade condicional sujeito a termo de identidade e residência e nem te atrevas a faltar quanto esse amor te chama porque acaba-se a “pena suspensa” para te meterem na forca.
Ai Amo-te… merda de palavra vadia, que devia ser sinónimo de liberdade, de identidade própria, de amor próprio, de espontaneidade, de sinceridade, sem medidas, sem fronteiras, sem datas, sem barreiras, um Amo-te sem significado e no entanto capaz de abraçar todas as palavras deste mundo, devia ser..devia.. mas nós amamos demasiado o medo do abandono para arriscar a amar.
… pois eu não te amo, mas fodo-te na mesma.

Giacomo Casanova do Bairro Alto

Image

About nunoserra6

A falta de Amor é a maior das pobrezas
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s