Olhavas-me como uma virgem cheia de vontade olha um professor

Olhavas-me como uma virgem cheia de vontade olha um professor numa saula de aulas, com o nervosismo de menina e vontade de mulher. Cheia de coragem começaste a falar, eu em silencio sentado na mesa ouvia-te sem responder, via a tua linguagem corporal, as curvas do teu rosto, o desenho dos teus labios rosados que se mexiam, os teus olhos cor de amendoa que brilhavam revelando um desejo escondido, Via as tuas mãos esguias a esticular, olhava para as tuas pernas firmes debaixo daquele vestidinho azul e tentava descobrir os teus seios escondidos num decote demasiado tapado. Levantei-me e girei em passos lentos ao teu redor, a tua voz continuava mas tremia de quando em vez, sentias a minha presença por detrás de ti, o meu respirar no teu pescoço, mas continuavas, nervosa, corada, rosada e certamente molhada. Depois da volta complecta fiquei frente a frente com os teu olhos, a tua boca mexia mas eu já nem ouvia, fixei-te o olhar, tu tremias, enfiei-te a mão dentro da cuequinha branca e enfiei um dedo dentro de ti, quanta humidade quente… “estás molhada” disse eu olhando-te enquanto via o teu corpo tremer. Tu qual virgenzinha coraste… e por fim lá te entregaste.

Giacomo Casanova do Bairro Alto

Image

About nunoserra6

A falta de Amor é a maior das pobrezas
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s