fico nervosa, sinto-me tremer não sei o que vai acontecer

De olhos fechados neste quarto de hotel, espero por ti, passam cerca de vinte minutos e tu não chegas, fico nervosa, sinto-me tremer não sei o que vai acontecer. Sinto a porta abrir, finalmente, estava ansiosa por saber o que tens na mente. “ajoelha-te” dizes da porta, e eu obedeço, ajoelho-me como uma beata em frente ao altar. Sinto os teus passos, ouço o click da luz apagar e sinto-te aproximar, sinto o teu corpo por trás de mim, o teu respirar na minha pele nua, sinto a tua mão no meu seio e outra nos meus cabelos, sinto-me em brasa, tu afastas-te, não sei onde estás, sinto uma mão que me invade a vagina, outra os seios, e outras duas que me agarram a cabeça enquanto me ordenam de abrir a boca, sinto mais um par de mão na minha pele, sou invadida no corpo e na mente durante uma hora, escura,mas com uma tesão brilhante, venho-me vezes sem conta tenho a respiração ofegante, sinto liquidos que me escorrem pelo corpo…passos que se afastam a porta a fechar…e por fim a tua voz, “vem amor, vem-te deitar”

Renée-Pélagie Casanova do Bairro Alto

Image

About nunoserra6

A falta de Amor é a maior das pobrezas
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s