e prometemos que um dia, acabamos com a prisão da geometria.

Às vezes vivo num quadrado, preso, exposto, emoldurado.
Tu olhas-me com brilho no rosto, mas não me tocas, passas ao lado.
Voltas ao circulo do teu casamento,
eterno diz-te o juramento.
E eu rebolo que nem uma bola, com dores no estomago com a tua ausência, prisioneiro desta circunferência,
rebento raivoso,
beijo-te e começa o nosso triângulo amoroso.
Em casa da tua besta quadrada
começas a sentir-te abafada,
vives a vida numa linha recta,
sabendo que nunca vais chegar á meta,
comigo é tudo uma aspiral,
roda envolve, sobe desce,
fazemos amor num ponto de fuga
e prometemos que um dia,
acabamos com a prisão da geometria.

Giacomo Casanova do Bairro Alto

Image

About nunoserra6

A falta de Amor é a maior das pobrezas
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s