tu, sempre muito profissional, eu… bem, eu sou sempre eu…

Sentado, no terraço do Hotel Ipanema no Porto olhava a foz, enquanto esperava por ti de copo de gin na mão.
Deviamos falar de trabalho e fálamos, tu, sempre muito profissional, eu.. bem eu sou sempre eu…
a minha carne sempre foi fraca e convidei-te para me fazeres companhia no gin… no segundo copo já não falavamos de trabalho, so de ti e de mim… Dizias de ar sério que que o teu casamento era um mistério mas que eras fiel, que serias incapaz de trair o teu marido, eu dizia que sim e mandei vir mais um gin.
Devia ser quase hora de jantar o sol já nos estava a abandonar, leventei-me para me despedir, entramos no elevador e o melhor estava para vir… carreguei no botão do terceiro andar e disse-te “aqui é o meu quarto, queres entrar?” … mandaste-me esperar, ligaste ao teu marido e disseste que ias demorar… entrámos no quarto, foi roupa no chão, uma garrafa gelada e muita tesão, fizemos amor, na cama e no chão, na mesa do mini bar, enquanto isso o teu telefone não parava de tocar… mais uma queca, um banho, tu nua de roupão.. por fim atendeste e disseste que ia demorar a reunião….

Giacomo Casanova do Bairro Alto

Image
 
 

About nunoserra6

A falta de Amor é a maior das pobrezas
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s