somos uma rebanho de falsos iluminados, de falsa luz, de sombras escondidas

Sentado na varanda, de guitarra na mão, cantava os versos desta velha canção, fala de vacas sagradas e vacas profanas, e de como todas seguem a melodia do Amor e então as santas pecam com tesão, as profanas encontram redenção… e o Amor é a nossa canção, da união de dois mundos, cheio de luz e sombras, de santos e pecadores, de culpados e sem inocentes embora alguns sejam crentes, uma canção de anjos protectores que nos levam ao inferno para nos fazer conhecer as suas cores, mostram-nos homens com o diabo no corpo que devoram freiras, padres que se devoram uns aos outros escondidos nas sombras dos mosteiros e que depois fazem o sinal da cruz e vá de retro para o dizerem na luz, uma musica que fala dos demónios que trago dentro de mim e que anseio depositar dentro de ti, enfernizar-te a vida com tesão, com amor, com gritos de dor, com gemidos de orgasmo, com paz, e luz e sol, e sexo durante as tempestades, um canto gregoriano que ecoa como um mantra ao ver uma cruz no altar, pronta a iluminar com uma virgem a seus pés pronta a sacrificar, somos um rebanho de vacas sagradas que vivem num mundo profano… somos uma rebanho de falsos iluminados, de falsa luz, de sombras escondidas… somos um rebanho de vacas que apregoam uma falsa moralidade, em todo lado, quando na verdade, encontram a luz no prazer do pecado.

Giacomo Casanova do Bairro Alto

Image

About nunoserra6

A falta de Amor é a maior das pobrezas
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s