Ficarei sem ti mas voltarei para mim.

Ser a agua que vai extinguir o nosso fogo é sem duvida das decisões mais erradas que alguma vez terei.
É ridículo desistir de nós. Sou ridícula aos olhos dos que amam mais os outros do que a si mesmos.
Não suporto o silêncio com que me cortas a pele. A tua ausência faz-me sentir a pequena Polegazinha do conto de Hans Christian Andersen.
Pequena pelo teu abandono, roupas rasgadas pela forma como atingiste o meu coração, com frio pela ausência do teu toque, quente. Sinto medo longe do teu abraço e fome. Muita fome do teu corpo.
Matar esta paixão irá perseguir-me sempre que por outros corpos passar… corpos que me irão apenas tocar na pele.
Mas sabes?
Ficarei sem ti mas voltarei para mim.
Os meus sonhos
Os meus desejos
A minha imaginação voltarão a ser do meu domínio.
Voltarei a banquetear-me com orgasmos brilhantes com todas as pessoas que cruzem o meu olhar.
Assim que fores cinza, serei dona e senhora do meu corpo, da minha mente e do meu coração. Não saberei mais o que é fome.
Quando fores fumo, irei respirar-Me e encontrar-me!
E tu…. que me fizeste tomar esta decisão que me corroí e hoje me faz sentir ridícula… serás apenas…. pó.
Pó. ‘ E tudo o vento levou’. 

1454992_173519949513794_1185349307_n

Francesca Bruni

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s