…e ali estavas tu, abandonada à tua sorte, como quem espera a morte

…e ali estavas tu, abandonada à tua sorte, como quem espera a morte, fechada no teu quarto escuro, dentro da tua casa com as janelas fechadas para te protegerem da luz, ali estavas tu qual borboleta que teme a metamorfose. O cheiro da tua casa fechada, dos restos de comida abandonados era insuportavel, o cheiro da tua pele era nojento, há quandos dias estavas nesse estado?!! a tua imagem degradante desapareceu quando o teu olhar cruzou o meu, uma luz acendeu-se dentro de ti e essa luz foi a faisca que fez incendiar-me por dentro e arder em mim toda a vontade de te possuir nesse teu mundo, imundo. e os liquidos da tua urina que não continhas durante o orgasmo perfumaram o quarto e o odor que expelias do anus depois de seres possuida pela minha carne em brasa misturava-se com o dos restos de comida e o nosso suor corria pelas escuridão mergulhados num quarto com cheiro a enxofre e ainda assim achei-te bela, bela como nunca tinhas sido, e amei quando por fim abriste a janela e deixaste entrar a luz.

Giacomo Casanova do Bairro Alto
10509572_253204764878645_9183550181597355699_n

About nunoserra6

A falta de Amor é a maior das pobrezas
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s