Se me pedires espaço, não to vou dar.

Sentiste? Sei que sim.
Sei que sentiste como as saudades descansaram quando os nossos lábios se cumprimentaram, como a nossa respiração sossegou quando finalmente caímos nos braços um do outro.
A razão levou-te para longe de mim quando o que mais querias era estar perto, e quando digo perto é colado, bem dentro de mim, mas mil e uma foram as desculpas e teorias que arranjaste para não sentires o bem que sentes quando estás ao meu lado. É tão simples não é?
Natural. Como se fossemos cúmplices um do outro desde sempre, como se nos soubéssemos de cor por tantas histórias partilhadas. Mas na realidade não temos histórias, nem assim tantos momentos, temos uma ligação que se sente na pele, que explode no beijo, e nos faz ser amantes apaixonados um pelo outro.
Se me pedires espaço, não to vou dar. Não vais desperdiçar tempo a fugir, vais ficar  bem perto de mim e explodir em mim todo o desejo que em ti desperto, e eu vou alimentar-me do homem apaixonante que és, e deleitar-me com o teu calor contra o meu peito.

Francesca Bruni

image

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s