Deviam ser umas 3 da manhã quando te liguei

Deviam ser umas 3 da manhã quando te liguei, eu manifestamente bebado depois das rondas de gin, tu ensonada, acordaste com o telefonema. Há mais de 4 anos que não te ligava, não respondia ás tuas chamadas, não te falava. Não sentia nada por ti, nem raiva, nem carinho, nem odio, nem amor, nem amizade, nem ternura, nem saudade, nada, rigorosamente nada e no entanto naquela noite liguei-te, sem saber se já estavas casada, ou se estavas acompanhada, ou até mesmo acordada. Liguei não por saudades tuas, nem tão pouco por vontade de te ver ou estar contigo. Liguei unica e exclusivamente porque tive saudades dos teus lábios grossos quando estás de joelhos, tive saudades de toda a paixão que metes nos lábios enquanto me chupas e então liguei… e tu atendeste.
Eu bebado… tu meia a dormir, depois de meio sermão convidaste-me a subir. Em meia hora estava em tua casa, subi e encontrei-te com uma ridicula camisa de noite, verde, com um E.T. Sentada no sofá o que queria para te ligar depois de tantos anos sem uma palavra, eu em pé em frente a ti sem dizer nada abri as calças e meti-o cá para fora. Olhaste-me indignada por breves segundos, mas assim que as minhas mãos se apoiaram na tua cabeça a tua boca abriu instintivamente e lá me deu o calor e a paixão que eu buscava, beijaste, chupaste, lambeste, babaste, tinha a verga toda molhada.Levantei-te e vire-te de costas para mim, apoiaste as mãos no sofá e abriste as perna, subi aquela ridicula camisa de noite e deparei-me com umas mais horriveis cuecas de algodão às pintinhas, não era importante, desviei para o lado e enfiei-me dentro de ti, fiz-te vir,lambi-te e vieste-te de novo, enfiei outra vez em ti e fodi até deixar a tua pele negra com o meu leite branco, como um pintor vi o liquido escorrer pela tua pele enquanto fazia pequenos desenhos. Voltaste a sentar-te no teu sofá com aquelas maravilhosas mamas de fora, chupeias uma ultima vez. Por fim sentada, relaxada, voltaste a perguntar “porque vieste”, fechei as calças, olhei-te e respondi “por nada” e lá fui eu de volta à minha vida, sem conversas nem respostas, virei simplesmente costas.

Se te ligar, será que atendes de novo?

Giacomo Casanova do Bairro Alto

1462923_287522374780217_7481257013885784960_n

About nunoserra6

A falta de Amor é a maior das pobrezas
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s