Eu um pecador armado em pescador, como no Ondine vivo uma história Amor, só que não é real

Gosto de longas caminhadas, sozinho. Sonho enquanto caminho.
Olho o Oceano do alto de uma ravina e espero que uma onda traga a minha sina. Que ideia, caminhar apaixonado por uma sereia. Eu um pecador armado em pescador, como no Ondine vivo uma história Amor, só que não é real apesar de ser quente, só existe na minha mente. Mas caminho passo a passo, leve como quem voa e não te largo nem quando a vida real me abalroa. Volto à cidade mas aquele amor vibra dentro de mim como uma verdade. Ilusão feita a minha única e última condição. Se chegar um amor diferente digo que não. Entrego-me só a pequenos momentos de paixão, empurrado pelos ventos da tesão. Mas amor, amor quero para a vida, numa casa construida numa qualquer terra esquecida, por Deus e por gente enriquecida. Que chegue á nossa porta só a alma que vier despida, da sociedade, da falsidade, que seja exuberante mas verdade, que seja picante mas realidade, que seja pecadora mas carregada de genuinidade. Amo uma ideia de amor que envolve alguma dor, para mim, para quem me rodeia, mas é o preço a pagar por amar uma sereia, que tem de voltar ao mar de tempos a tempos para se curar e renascer, para depois voltar um dia ao amanhecer, à nossa casa, à nossa cama e fazer finalmente amor como quem ama.

Giacomo Casanova do Bairro Alto

IMG_1212

About nunoserra6

A falta de Amor é a maior das pobrezas
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s