Estremeci ao encaixe do violino entre os ombros e o rosto

Violinos na parede, um piano ao fundo da sala sob o foco de um candeeiro e partituras espalhadas pelos móveis…
– Mas tu tocas, ou é só decoração?
– Senta-te. Já volto.
Ele entra na sala de violino na mão, senta-se ao meu lado. Falou-me de quando a música entrou na sua vida, da história daquele violino que tem na mão e ensinou-me a anatomia daquele instrumento. Estremeci ao encaixe do violino entre os ombros e o rosto. Ele aproxima o arco das cordas. [ ele vai tocar] Respirei fundo. A crina e as cordas beijam-se nas primeiras notas da Lista de Schindler…Ele aprisiona o meu olhar assim que o apanha, assim me perdi, ele se perdeu, sentimo-nos e compreendemo-nos. Cada poro desta minha pele sentiu cada nota tocada, as lagrimas nasceram no nosso olhar, rolaram no rosto e alojaram-se no meu peito. O coração… Também chorou. Ele pousou o violino, levantou-se, pediu – me a mão e abraçamo-nos. Naquele abraço tudo em mim gritava desordem. Um verdadeiro caos de emoções. As suas mãos, procuraram sentir o calor da minha pele debaixo do leve vestido, nasceu o beijo de libertação e nasceu a tesão entre beijos salgados. Os corpos entraram em combate, onde corações ensanguentados, peles feridas e almas decepcionadas se confessaram numa batalha desenfreada até morrerem de cansaço… E ali renasceram na suave esperança que o destino nos ofereceu.
Um frente a frente
e um caminho em frente.

Francesca Bruni

image

Posted by sofiarodrigues

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s