És verbo, és palavra és rima és poema, és o grito da narrativa e o silencio das páginas em branco

Sabes ler-me, sem precisar de palavras. Lês o meu corpo como um diário secreto, que vibra para ti que geme contigo.
Escreves na minha alma a palavra emoção, no meu peito paixão e declamas tesão no meu orgasmo, letra a letra a cada espasmo.
Sabes ler-me, como uma cigana lês a palma da minha mão, descobres um passado de dores e verdade, tristeza e vaidade e depois escreves um futuro feito de luz e verdade e escreves no plural, porque assinas que me proteges do mal.
És verbo, és palavra és rima és poema, és o grito da narrativa e o silencio das páginas em branco… mas eu escrevo-te e tu… continua a ler-me.

Giacomo

11659344_384534758412311_4874114029666467292_n

About nunoserra6

A falta de Amor é a maior das pobrezas
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s