Para maiores de 21

Escrever è muitas vezes uma confissão em silencio. Sem padre. E sem a necessidade de escolher palavras bonitas como as que escolhemos num confissionario.Pois aqui confesso o meu pecado, pensado, ainda ( e sublinho o ainda) por cometer. Sem filtros por isso ainda Vao a tempo de nao Ler.
Hoje a nossa troca de mensagens fez-me viajar. Deixar Milao e voltar ao seixal. Abandonar a minha idade actual e voltar aos 20 e poucos, aos 18 nao, porque já te desejava, mas ainda era demasiado tòtò para me meter contigo. 

Falo do seixal porque è a capital do concelho. Mas podia Falar das cavaquinhas ou da arrentela. Sonhava contigo nestas 3 Terras. Eu namorava, tu tambem. Eu olhava-te com desejo e hoje fiquei a Saber que tu tambem. No largo dos gatos ou largo luis de camoes chamem-lhe Como quiserem, entre um copo e outro via-te passar. Linda. Mulata, cabelo ondulado, olhos por vezes castanhos, outrAs cor de mel outras ainda esverdeados, magra mas com um rabo firme, empinado e umas mamas maravilhosas. Hoje continuam assim a julgar pelas tuas fotos. Tu desfilavas e eu abraçava a minha namorada, na altura nao sabia o que era o amor e magoava-a desejando outras sem a deixar. Tu eras a minha fantasia principal e tinhas que ser colega dela. Que merda.

Naquela praça do meu seixal foi a primeira vez que te beijei, no beco do kophofonia. Os teus labios grossos Estavam tão quentes, a minha lingua invadiu a tua boca, a tua invadiu a minha. Saliva fluia entre nòs atè que os teus dentes prenderam a minha lingua , depois senti-a Ser chupada como se me estivesses a fazer um broche. Acabou rapido o meu delirio, alguem me chamou na minha Mesa e voltei à realidade. Eu ao Lado da minha namorada e tu com o teu no outro lado da rua.

Dias depois vi-te nas cavaquinhas, ma altura existiam uns barcos abandonados perto do novo mundo. Fomos para la. Eu e tu. A marè Estava Cheia o que impedia que algum curiososo subisse a bordo. Estavas com um top preto e jeans. Olhavas-me nos olhos à Espera de uma palavra ou de um beijo. Mas nao te beijei. Levantei-te o top e chupei-te uma mama enquanto apertava a outra. Puxaste-me os cabelos quando te mordisquei. Beijei-te o ventre. Baixei-te os jeans, nao tinhas a depilaçao feita, nao se usava na altura. Com dois dedos afastei os teus labios da cona, negros e suaves, ao abrir uma cor rosa apareceu no meio das tuas pernas com um liquido viscoso transparente. Lambi. Lambi e voltei a lamber. A minha lingua brincava com o teu clitoris. Sentia-te gemer. Depois de lingua em riste penetrei pela primeira vez a tua vagina. Juntei dois dedos mais tarde. Tu escorrias, pedias para te Foder que era o momento certo. Mas eu tinha todo o tempo do mundo e enfiei-te a lingua no cu. Senti-te arrepiada, sensacao maravilhosa. Quiseste retribuir e meteste o meu pau na tua boca, quanto è quente essa boca? Cada centimetro que engolias eu delirava. E nao contive os meus demonios. Enfiei fundo ate à garganta e enquanto com uma mao te puxava a cabeça contra mim com a outra tapava-te o nariz para te impedir de respirar. Babavas imenso e estavas para vomitar, Mas tirei e beijei-te. Ficaste surpreendida com o beijo Mas aproveitas-te. Deitaste-me no chão e Comecaste a cavalgar. Ate que o telefone tocou, tu desapareceste e eu fiquei sozinho a entregar cartas pelo caminho.

A ultima vez que te fodi foi na arrentela. Perto da igreja, como se o miradouro fosse a nossa janela. E nesse dia houve pouco carinho, eramos dois animais. A lua cheia nao era romantica era violenta. Eu puxei-te os cabelos, tu tiraste-me a camisa. Eu levantei-te a saia e rasguei-te a tanga, tu cravaste as tuas unhas nas minhas costas e com um salto enrolaste as pernas nas minhas ancas, virei-te contra o muro da Igreja e cravei o meu pau dentro do teu vulcao africano. Tu cavalgavas-me como se eu fosso um cavalo lusitano. Eu tentava domar a Leoa dentro de ti, mas a savana ganha sempre. Unhas nas costas nao bastavam, mordeste-me o pescoço no primeiro orgasmo ao mesmo tempo que o sino da igreja tocava 3 badaladas indicando as 3 da madrugada. A Leoa virou gata apos o orgasmo, mas um puro sangue è sempre um puro sangue. Levei-te para o outro lado do pateo onde o miradouro mostrava em baixo a baia no alto a lua, e tu ali, minha, nua.

A humidade fora era insignificante comparada com a que ainda tinhas dentro. De costas, numa canzana divinal enfiei o meu pau dentro de ti. Uma mao puxava-te os cabelos a outra apertava-te a garganta, a cada

Golpe o teu rabo batia violentente no ventre e as tuas mamas andava para tras e para a frente. Tinhas dificuldade em respirar Mas a tua tesão nao te deixava pensar, só escorrer , de prazer. Vieste-te de novo. Enfiei dois dedos dentro de ti para sentir aquele liquido viscoso, depois enfiei-os na tua boca para te faZer saborear, tu gostaste de provar o teu praZer. Enfiei pela ultima vez o meu pau na tua cona. Tirei. Ficou molhado. Abracei-te enquanto estavas de costas, a nossa pele fervia. Voltei a dobrar-te, acariciei-te o clitoris com o meu pau, depois subi estavas tão relaxada, tranquila que nao resisti, com um golpe rapido enfiei-to no cu. A surpresa causou-te alguma dor, mas estavas com tanto calor que aguentaste, apertada que estavas, enfiei uma e outra vez.

Ate me vir dentro de ti. Depois tirei e fiquei a ver escorrer aquele liquido branco pela tua pele mulata, do rabo atè à vagina. E quando finalmente

Chegou lambi-te de novo. A tua humidade, a minha esporra e os Liquidos que já Não conseguias conter. Depois beijei-te como se fosse o nosso primeiro beijo de amor. O sino voltou a tocar. Tu ja nao estavas la. Sò o meu Corsa, um risco de branca a baia e a lua cheia….

Tu eras uma ilusao que me dava tesao. Continuas a dar.

Eu era uma ilusao tua. E continuo a dar-te vontade.

Talvez seja hora de te encontrar não achas?

  

About nunoserra6

A falta de Amor é a maior das pobrezas
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Partilha a tua paixao, comenta

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s